21 novembro 2015

Juniores vencem jogo com muita alma e querer

video

Académico Viseu - Vigor Mocidade 2:1
Golos Académico Viseu: João Lage (42,69 min)
Golo Vigor Mocidade: Dani (68 min)
Académico Viseu: Elísio, Tiago Lopes, Rodrigo , Tiago Pais, Rafael Barreiros, Gonçalo Sousa, Diogo Ribeiro (Caramelo, 65 min (Rafa Santos, 75 min)), Kiko, Tiago Francisco, Simão (João Lage, 32 min) e Bié.
Suplentes não utilizados: Tiago Marques, Carlos Santos, Benjamim, Luis Lopes e Rafael Santos.
Treinador: Rui Lage.
Vigor Mocidade: Ricardo, João Domingos, Regatia, Portugal (Raul, 24 min), João David, Bernardo, Diogo Baptista, João Rodrigues, Dani, Gonçalo Lousado (Marcos Cruz, 53 min) e Henrique Teixeira (Saide, 62 min).
Suplentes não utilizados: João Marcos, Diogo Veríssimo, José Marques e Gonçalo Rosa. Treinador: Francisco Sousa.
Cartão amarelo: 
Académico Viseu: Rodrigo (48 min), Gonçalo Sousa (76 min), Rafa Santos (88 min), Elisio (90+ 2 min)
Vigor Mocidade: Gonçalo Lousado (45+ 2 min), Dani (55 min)
Cartão vermelho: Vigor Mocidade: João David (23 min)
Árbitro: Rui Figueiredo, Auxiliares: Flávio Monteiro e Luis Gaspar.

Os Juniores academistas após uma anormal paragem de quase um mês regressa para o primeiro jogo da segunda volta reencontrando-se assim com o Vigor Mocidade.
No primeiro minuto Tigas sobre a linha de golo nega o golo a Dani após uma primeira defesa de Elísio a remate de Henrique Teixeira. Aos 3 minutos resposta dos academistas com um pontapé para as nuvens de Simão. Treze minutos depois surge uma boa jogada de Henrique Teixeira que entra na área local e remata para defesa de Elísio.
Sete minutos depois duro revés para a equipa conimbricense quando após um passe teleguiado de Gonçalo Sousa a solicitar Simão este aparece isolado e sofre um toque de João David. O árbitro de seguida expulsa o jovem jogador do Vigor Mocidade que nos parece exagerado pois parece que o João David toca primeira na bola. No seguimento do mesmo Kiko remata com perigo valendo a barreira fazendo o corte providencial.
Aos 25 minutos boa jogada individual de Tigas que centra bem faltando o toque final para o golo. Aos 34 minutos lançamento de bola lateral a solicitar Rafael Barreiros que sobre a linha final consegue ainda o centro para João Lage aparecer a rematar levando a bola a rasar o poste da baliza forasteira.
Três minutos depois canto de Diogo Baptista a solicitar João Rodrigues que cabeceia perto da baliza academista.
Apesar da vantagem númerica esta não se sente no terreno com o Vigor Mocidade a conseguir estar melhor na partida.
Mas aos 41 minutos defesa atenta de Ricardo para canto. O marcador viria a funcionar no seguimento do mesmo quando João Lage aparece ao primeiro poste a antecipar-se a toda a defensiva forasteira e fazer o golo.
Dois minutos depois novo canto com Gonçalo Sousa a centrar e Bié chegar um pouco atrasado.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial academista.

Aos 47 minutos grande jogada individual de Diogo Baptista que centra atrasado para Dani aparecer a rematar muito por alto. Na resposta Gonçalo Sousa num centro remate vê o mesmo ser devolvido pela barra da baliza academista. Está bem melhor a equipa forasteira que consegue colocar em sentido a defensiva academista.
Partida muito aberta com entradas algo duras de ambas as equipas. Adivinhava-se o golo da equipa forasteira que viria a acontecer aos 68 minutos quando Dani é bem solicitado e remata cruzado para o golo.
Este golo teve o condão de despertar os academistas que no minuto seguinte realizam uma grande jogada colectiva com Tiago Lopes a centrar da melhor forma para João Lage se superiorizar à defensiva forasteira e fazer o golo.
Jogo continua em aberto e aos 83 minutos centro de Saide para Dani aparecer a cabecear por alto. Dois minutos depois Gonçalo Sousa tem uma boa jogada invidual mas complica a sua missão ao retardar em demasiado a hora do remate.
O trio de arbitragem deixou que a partida tivesse lances de muita virilidade e que em algumas situações colocou em perigo o bem estar dos jovens jogadores perdendo o dominio da partida. Fica a grande dúvida no lance da expulsão de expulsão de João David.
Jogo muito dividido em que os academistas acabam por sair vencedores frente a um adversário em crescendo no campeonato e que nesta partida tudo fez para obter outro resultado e mesmo em desvantagem numérica nunca virou a cara a luta.

NOTA: Uma palavra final para os atletas que sairam lesionados e em meu nome e de todos os adeptos deste jogo as rápidas melhoras.
Força ai campeões!
Out: arbitragem. O trio de arbitragem assinou um trabalho infeliz e onde perdeu o controlo da partida com a expulsão ao jogador do Vigor Mocidade. Neste lance fica a dúvida e o benefício de dúvida para ele visto estar em boa posição para o analisar mas depois deixou que muitos lances fossem jogados nos limites ou mesmo ultrapassando o excesso de virilidade e que colocou em perigo o bem estar dos jogadores.
In: emotividade. Foi um jogo cujo resultado final esteve sempre em aberto até ao apito final e onde ambas as equipas procuravam o golo que lhes permitisse um resultado positivo. Com isso a partida aqueceu em vários momentos e a emoção esteve no seu auge.
Melhor em campo: João Lage. Entrou e foi o matador de serviço. Com um faro para o golo invulgar o jovem jogador academista esteve no local certo para marcar em duas situações e assim contribuir da melhor forma para a vitória da sua equipa.

Outros resultados:
Anadia - Beira Mar 2:0
Naval - Gouveia 3:0
Marinhense - SL. Marinha :
D. Castelo Branco - Estação :
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Naval1091033628
Académico Viseu1062217820
Marinhense9342161213
Beira Mar10343131713
Vigor Mocidade11344171913
Anadia10334131512
SL Marinha1023512259
Gouveia1023513219
D.Castelo Branco914410107
Estação91 4412237

Sem comentários: