21 maio 2015

Golo sofrido prematuro desperta iniciados academistas para goleada.

Vila Chã Sá - Académico Viseu 2:8
Golos Académico Viseu; André Amaral (10 min), Rúben Carvalho (15 min), Diogo Matos (20 min), Leonardo Santos (22 min), autogolo(23 min), João Teixeira (40 e 41 min), Tó Matos (55 min)

Vila Chã de Sá: 13-Rodrigo Cunha, 5-Diogo Campos, 6-José Figueiredo, 7-Jorge Cardoso, 11-Pedro Maia, 19-Bruno Pádua 23-Pedro Almeida, 26-Ruben Cardoso, 33-Pedro Branco, 51-Vasco Santos, 55-Francisco Silva, 3-Fábio Amaral, 8-Marcelo Pereiro.
Académico de Viseu: 1-Rodrigo Rodrigues, 2-André Neutel, 3-Pedro Tavares, 4-Edu Leal, 5-João Silva, 6-Tó Matos, 7-Leonardo Santos, 8-Vasco Chaves, 9-André Amaral, 10-Diogo Matos, 11-Ruben Carvalho, 12-Zé Miguel, 13-João Nunes, 14-Gaby, 15-Francisco Nunes, 16-João Teixeira, 17-Francisco Lopes, 18-Leo Rodrigues

Os iniciados B academistas tinham uma curta deslocação a Vila Chã Sá para defrontar a equipa local.
Os locais viriam mesmo a surpreender os academistas quando se colocavam na frente do marcador.
Contudo à passagem do minuto 10 os academistas viriam a conseguir o empate num golo de André Amaral.
A cambalhota no marcador viria a ser materializada por Ruben Carvalho colocando os academistas na frente do marcados.
A reação academista não resfriou e num espaço de 5 minutos, entre os 20 e os 25 minutos viriam a ser marcados 3 golos por intermédio de Leonardo Santos e Diogo Matos que davam uma maior segurança aos forasteiros.
Vitória parcial academista que reagiu bem ao golo sofrido de forma muito prematura e que resultaria na reviravolta no marcador chegando ao intervalo com uma vitória parcial de 5-1.
A segunda parte começou com os academistas a conseguiram dois golos à passagem do minuto 40 e 41 sendo João Teixeira o autor dos mesmos.
Quatro minutos depois a equipa local ainda viria a conseguir reduzir a desvantagem no marcador numa grande penalidade.
Contudo o marcador viria a ser alterado pela ultima vez novamente pelos academistas com um golo de Tó Matos que assim carimbava a vitória final dos academistas.

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Mangualde 3:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu743024715
Viseu 2001632121711
Lusitano Vildemoinhos632115611
Vila Chã Sá71158254
Mangualde61058313

17 maio 2015

Benjamins sub10 B em bom nível conquistam vitória justa


Académico Viseu - Canas Senhorim 6:3
Golos Académico Viseu: Rodrigo, J.Pedro 2, Luis Miguel, Tomás, Marco,
Académico Viseu: Denis, J. Pedro, Duarte, Gustavo, Rodrigo, Marco, Guilherme, Luis Miguel,  Gonçalo F., Diogo, Tomás e Francisco.
Treinador: Cristiana Malho.

Os academistas foram a equipa que entraram melhor na partida criando os lances de perigo iniciais.
Este ascendente foi coroado com um golo na sequẽncia de uma arrancada de Rodrigo que resulta num bom remate que inaugura o marcador.
A resposta forasteira foi célere e num alívio de bola de um dos jogadores do Canas de Senhorim a bola bate á frente de Denis e passa por cima deste e assim o empate era restabelecido.
Os academistas reagem bem ao golo sofrido e passado dois minutos J. Pedro desfere um remate de muito longe e coloca novamente na frente do marcador.
Ainda antes do apito para o intervalo a equipa do Canas Senhorim ainda viria a restabelecer o empate aproveitando da melhor forma uma desatenção no eixo da defensiva academista apś um canto.
Chegava-se ao intervalo com um empate no marcador que viria a ser alterado logo no quarto minuto num remate de Luis Miguel que ainda embate na barra e entra no final nas redes forasteiras.
Minutos depois novo golo viria a surgir, quando Rodrigo tem uma boa jogada individual e João Pedro em boa posição amplia a vantagem da equipa academista.
Os academistas estavam em alta e passado cinco minutos novo golo viria a surgir quando Guilherme tem uma boa jogada individual ultrapassando dois defesas contrários desmarcando Tomás que encosta para o quinto golo da equipa academista.
Aos 40 minutos a equipa do Canas de Senhorim consegue apanhar a equipa academista desequilibrada e desta forma faz o terceiro golo e com isso colocar alguma emotividade no jogo.
Na resposta academista dá-se logo de seguida e acontece uma grande penalidade. Chamado a marcar Guilherme desfere um remate um pouco ao lado da baliza forasteira.
Para fechar o marcador, uma tabelinha feita na ala esquerda do ataque academista e que resulta em alguma confusãão na área canense e Marco aparece a mostrar-se mais lucido e fazendo o sexto golo da sua equipa.
Vitória justa dos academistas que mostraram um bom futebol e evolução.

Exibição segura garante vitória a infantis sub12 academistas

video

Académico Viseu - Carregal Sal 4:1
Golos Académico Viseu: Rodrigo Saraiva (1 e 6 min), Tiago Varela (44 min) e Filipe (50 min)
Golo Carregal Sal: Telmo Dias (29 min)
Académico Viseu: Rafael Correia, Jéssica, Edgar, Filipe, Nuno, Rodrigo Saraiva, Miguel Miragaia, Tiago Varela, Luis, Bernardo, Diogo e Tomás.
Treinador: Fábio.
Carregal Sal: Miguel Costa, Lucas Lima, Rui, Francisco, Tiago Marques, Tiago Roque, Luis Ferreira, Ricardo e Telmo Dias.
Treinador: Zé Luis e Carlos André.
video
Os infantis sub12 academistas defrontavam a equipa do Carregal do Sal, procurando obter a sua primeira vitória nesta fase final.
Desta forma entraram a todo o gás e logo no primeiro minuto Nuno desmarca bem Rodrigo Saraiva que isolado faz o chapéu a Miguel Costa colocando a sua equipa na frente do marcador.
Na resposta aos 3 minutos Luis Ferreira sobe bem e remata perto da baliza academista.
No minuto seguinte novo lance de perigo para os academistas quando Rodrigo Saraiva aparece novamente isolado e desta forma faz o chapeu de aba larga levando a bola a passar um pouco por cima da barra da baliza forasteira.
Aos 6 minutos a vantagem academista viria a ser ampliada quando Rafael Correia desmarca bem Rodrigo Saraiva que desta forma remata bem resultando no segundo golo da sua conta pessoal.
Três minutos depois Rafael Correia tem uma grande defesa com os pé evitando o remate de Telmo Dias.
Dois minutos depois Rafael Correia marca o livre para Rodrigo Saraiva aparecer a assistir Miguel Miragaia que remata um pouco por cia.
Os academistas dominavam a partida e aos 13 minutos, Nuno desmarca bem Rodrigo Saraiva que remata para defesa atenta do guarda-redes contrário.
Aos 15 minutos é Edgar a rematar bem mas vê a barra devolver o mesmo.
Dois minutos depois Tiago Roque aparece em boa posição a rematar e também ele vê o seu remate embater na barra da baliza academista.
Aos 26 minutos primeiro Tiago Roque e depois Telmo Dias rematam com perigo à baliza academista.
Já perto do apito final Tiago Roque ganha o lance a Edgar, ficando a dúvida se em falta sobre Edgar, centrando bem para Telmo Dias ao segundo poste a encostar para o golo.
Vitória parcial dos academistas que se ajustava face à sua boa exibição.
video
Os academistas entram nos derradeiros 30 minutos com a mesma disposição atacante e logo no primeiro minuto Nuno remata perto da baliza forasteira.
Três minutos depois Tiago Roque tem o corte providencial quando Rodrigo Saraiva se preparava para rematar para o golo.
Aos 40 minutos Rodrigo Saraiva consegue receber bem a bola e roda da melhor forma rematando perto da baliza de Miguel Costa.
Aos 43 minutos lance polémico na área forasteira com a bola a tocar na mão do defesa carregalense mas a dupla de arbitragem decide mandar seguir o lance.
Contudo no minuto seguinte Tiago Varela de angulo apertado tem um centro remate que vence Miguel Costa que confia demasiado no golpe de vista e não esboça reação ao remate do academista.
Que grande golo este!
Aos 46 minutos Bernardo e Filipe não tem o melhor entendimento entre eles e negam o remate ao outro, gorando-se assim uma boa ocasião para os academistas,
Quatro minutos depois novo golo viria a surgir quando Filipe consegue-se superiorizar aos defesas contrários, rematando cruzando batendo a oposição do guarda-redes forasteiro.
No minuto seguinte Tiago Roque assistido por Telmo Dias falha o golo. O mesmo destino teria o remate de Luis Ferreira que isolado remata para as nuvens.
Aos 58 minutos novo lance polémico na área do Carregal do Sal quando Jéssica é derrubada no interior da mesma e a dupla de arbitragem manda seguir o lance.
Má arbitragem com vários erros ao longo do trabalho.
Outros resultados:
Dínamo Estação - Viseu 2001 5:5
Pinguizinhos - Souselo :

16 maio 2015

Campeões... campeões... os infantis são campeões!

video

Cinfães - Académico Viseu 3:6
Golos Cinfães: Diogo Resende (33, 38 min), Vieira (55 min)
Golos Académico Viseu: Nuno (14 min), Rafael (15 min), Melo (42 min), Diogo Gouveia (45 min), Diogo Paiva(54 min), João (58 min, autogolo)
Cinfães: César, Bernardo, Rebelo, Diogo Nunes, Diogo Resende, Zé Amaral, João Rocha, Rogério, Marco, Mourão, Gonçalo e Bernardo.
Treinador: Roger.
Académico Viseu: Mário, Diogo Paiva, Rodrigo, Raul, Nuno, Melo, Rafael, Gonçalo, Gouveia, Vasquinho, Luiz e Pedro Farias.
Treinador: João Figueira, Zé Henrique.
Cartões amarelos:
Cinfães: Rebelo (42 min)
Académico Viseu: Rafael (36 min)
Árbitro: Bruno Pereira.
video

Os infantis A academistas tinham uma longa deslocação a Cinfães para defrontar a equipa local sabendo que uma vitória lhes daria desde já o título deste Campeonato Distrital.
Os academistas entraram da melhor forma na partida e logo no primeiro minuto estiveram muito perto de marcar quando Rodrigo remata e vê Rebelo negar-lhe o golo sobre a linha de golo.
Aos 2 minutos Nuno mostra pontaria afinada ao ver o seu remate ser devolvido caprichosamente pela barra da baliza cinfanense.
Os academistas dominavam por completo a partida e aos 3 minutos boa jogada entre Melo e Rafael com este último a rematar cruzado perto da baliza de César.
Dois minutos depois livre de Diogo Gouveia para boa defesa de César.
O Cinfães tenta reagir ao domínio inicial academista e aos 12 minutos viriam a ter uma boa ocasião para marcar quando Diogo Nunes após boa jogada individual vê o seu remate embater na base do poste da baliza de Pedro farias.
O marcador viria a ser alterado aos 14 minutos num grande golo de Nuno que à entrada do meio campo do Cinfães desfere um remate que leva a bola a anichar-se nas redes cinfanenses.
No minuto novo golo viria a acontecer no seguimento de uma grande penalidade a castigar falta de Rebelo sobre Rafael. Chamado a marcar Rafael remata forte e vence a oposição de César ampliando a vantagem da equipa academista.
Os academistas mostravam o seu bom futebol e aos 18 minutos Diogo Gouveia desmarca bem Rodrigo que remata para boa defesa de César.
No minuto seguinte Raul consegue subir bem na sua ala centrando mas sem nenhum dos seus colegas dar o melhor seguimento ao mesmo.
Aos 23 minutos boa jogada de Diogo Resende que entra bem na área academista e remata colocado vendo o mesmo ser devolvido pelo poste. Na resposta Vasquinho remata para defesa atenta de César.
Aos 26 minutos Diogo Nunes tem uma boa jogada individual conseguindo algum espaço para rematar perto da baliza academista.
Na resposta Nuno remata forte muito perto da baliza cinfanense.
video

Chegava-se ao intervalo com uma vitória justa dos academistas que realizaram uma boa exibição conseguindo materializar esse ascendente com a marcação de dois golos.
A segunda parte começa com a equipa do Cinfães a mostrar-se mais afoita e pressionante e logo no primeiro minuto Diogo Nunes coloca a prova Pedro Farias que tem uma boa defesa e na sobra Diogo Resende aparece a cabecear um pouco por alto.
Na resposta Vasquinho remata para defesa de César. No seguimento do canto Melo quase que surpreende o guarda-redes contrário marcando o mesmo de forma directa e vendo a bola embater ainda na barra.
Aos 33 minutos disputa de bola entre Vasquinho e Diogo Resende com este último a mostrar-se mais forte e conseguir ganhar o mesmo e em boa posição remata para o golo que anima a equipa local.
Os academistas sentem um pouco o golo e aos 38 minutos viriam a sofrer o golo do empate quando num desequilíbrio do eixo central da defesa academista Diogo Resende aparece solto de marcação a fazer novo golo.
O Cinfães estava bem melhor e os academistas tentavam reagir ao empate e aos 40 minutos Gonçalo bem desmarcado aparece a rematar algo fraco.
No minuto seguinte lance duvidoso na área academista onde Diogo Nunes parece ser tocado por um defesa academista. Sobre o lance o árbitro Bruno Pereira manda seguir o mesmo.
Aos 42 minutos livre marcado de forma exímia por Melo que colocava novamente na frente a equipa academista.
Este golo anima os academistas que viriam a conseguir novo golo três minutos depois quando Raul tem boa jogada centrando da melhor forma para Diogo Gouveia aparecer ao segundo poste a encostar para o golo.
Aos 46 minutos Raul desmarca bem Melo que em boa posição remata fraco. Quatro minutos depois primeiro Melo e depois Diogo Paiva aparecendo isolados não conseguem vencer a oposição da defensiva cinfanense, gorando-se assim duas boas ocasiões para o golo.
Aos 51 minutos Diogo Nunes desmarca bem Diogo Resende que isolado remata um pouco ao lado da baliza agora defendida por Mário.
Três minutos depois Melo desmarca bem Diogo Paiva que consegue vencer a oposição de João e rematar para o golo que amplia a vantagem academista.
Na reposição de bola Vieira remata colocado e faz um grande golo animando as hostes cinfanenses na procura de um resultado mais positivo.
Na resposta Nuno desmarca bem Gonçalo que remata bem mas vê César negar-lhe o golo. No seguimento do canto, Vasquinho centra para Gonçalo aparecer bem a rematar vendo a defensiva cinfanense ter um corte providencial.
Já no último minuto da partida o marcador viria a ser alterado pela última vez quando num centro de Gonçalo, João é algo infeliz e introduz a bola nas redes da sua equipa.
Com o apito final e consequente vitória os jovens academistas conquistam o título que acabam por merecer por todo o trabalho realizado nesta prova.
Arbitragem com um trabalho complicado, mas em bom nível, onde fica somente uma dúvida num lance no interior da área academista, onde se deve dar o benefício de dúvida face à sua melhor posição.

In: qualidade de jogo. Que grande partida esta! Ambas as equipas mostraram ao longo deste jogo, o seu bom futebol e o motivo por serem das melhores equipas deste escalão. Todos os jovens campeões souberam dar um jogo cativante e de muita qualidade que desta forma empolgou todos os adeptos que tiveram oportunidade de assistir ao mesmo.

Uma palavra final para a equipa cinfanense. Parabéns pela vossa entrega e pela enorme atitude que tiveram no final da partida ao saudar a equipa academista. É nestas pequenas coisas que os grandes campeões da vida se vêem e vocês foram enormes.  

Outros resultados:
Pinguinzinhos - Vale Açores 4:1
Cracks Lamego - Repesenses 1:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu8800441324
Repesenses8602251918
Cinfães8404314112
Pinguinzinhos830522209
Vale Açores820622356
Cracks Lamego810715333

Vitória academista em duelo aguerrido

video

Académico Viseu - Sátão 2:0
Golos Académico Viseu: Rafael Silva (32 min), João Soares (60 min)
Académico Viseu: Elísio, Tiago Lopes, Pedro Santos, Formoso, Rafael Silva (Tigas, 77 min), Rafael Barreiros, Gonçalo (Micoli, 57 min), Benjamim, João Soares (Lopes, 69 min), Rafael Marques e Rodrigo.
Suplentes não utilizados: Fábio, Carlos, Eduardo e Caramelo.
Treinador: Lage.
Sátão: Luis Carvalho, Marcos (Lucas Vasconcelos, 82 min), João, Yan, Francisco Clemente, Paizão, Chiquinho (Pedro, 68 min), Gonçalo (Rui Costa, 82 min), Lucas Tiago, Iman e Rafa.
Suplentes não utilizados: Cláudio, Fabrice e Diogo Pina.
Treinador: Ricardo Figueiredo.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: Formoso (82 min), Elisio (89 min)
Sátão: Lucas Pinto (35 min)
Árbitro: António Silva, Auxiliares: Rui Silva e João Santos.
video

Os juniores tem um confronto bastante importante com o Sátão, no que toca à luta pelo título distrital deste escalão, onde frente a um adversário que infligiu uma das derrotas nesta fase final, os academistas procuram uma vitória que os passa isolar na frente da tabela classificativa.
O mesmo deseja a equipa do Sátão e por isso o jogo promete fortes emoções.
Primeiro remate acontece aos 3 minutos cabendo a Rodrigo a autoria do mesmo. Domínio inicial dos academistas que tem mais posse de bola.
Aos 8 minutos Iman remata mas também ele sem a melhor direcção.
A partida está bem mais equilibrada e com muitos passes errados e só aos 15 minutos surge o perigo, quando num cruzamento de Rafael Silva, Benjamim chega um pouco atrasado ao mesmo, gorando-se assim uma boa ocasião para os academistas.
Muita precipitação na altura do remate o que afasta o perigo de ambas as balizas.
Aos 30 minutos lance muito polémico com os academistas a conseguirem introduzir a bola nas redes forasteiras mas o árbitro invalida o lance. Ficam muitas dúvidas.
Aos 32 minutos livre indirecto no interior da área do Sátão e Rafael Silva desfere o remate de nada valendo a defesa de Luis Carvalho.
Estava na frente do marcador o Académico para gáudio dos muitos adeptos academistas.
Aos 35 minutos é a vez do Sátão reclamar quando vêm um golo anulado após fora de jogo de Iman após centro de Lucas Tiago.
Momentos de forte emoção mas que até ao apito para o intervalo não fizeram alterar o marcador.
Ao intervalo vitória parcial dos academistas que assim entram com uma vantagem nos derradeiros 45 minutos para gerir e tentar ampliar.

O Sátão entra mais pressionante e com mais posse de bola e aos 53 minutos remate de muito longe de Rafa para defesa atenta de Elísio.
O Sátão começa a acreditar num resultado mais positivo mas aos 60 minutos numa jogada de contra-ataque bem conduzida por João Soares este aparece isolado e perante Luis Carvalho faz o golo que dá uma maior tranquilidade aos academistas.
Aos 66 minutos cruzamento de João Soares para Benjamim aparecer a cabecear ao lado.
Algumas picardias entre claques tiram o foco dos espectadores do que realmente interessa o que é uma real pena. Com isto a partida nada de interessante teve onde os forasteiros apesar das tentativas vem os seus remates terem a má direcção.
Segunda parte de menor qualidade motivado pelo muito calor à hora do jogo e que foi toldando os movimentos dos jogadores de ambas as equipas.
Vitória justa dos academistas que desta forma ganham vantagem a um adversário directo.

In: intensidade de jogo. Foi um jogo bastante emocionante e intenso que cativou o muito público que quase encheu por completo o 1º Maio.  Pena o muito calor e o estado do terreno em que nada contribuiu para o futebol de ambas as equipas.
Melhor em campo: Pedro Santos. Que grande exibição deste jovem jogador academista que esteve de forma imperial no eixo da defesa academista. O jovem, ainda juvenil academista, mostrou uma enorme segurança nos duelos travados com os seus oponentes vencendo os mesmos de forma segura e tranquila.

Outros resultados:
Oliveira Frades - Lusitano Vildemoinhos 2:0
Sampedrense - Molelos 0:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu741212513
Oliveira Frades73408313
Sátão73139610
Sampedrense72327109
Lusitano Vildemoinhos72238118
Molelos70343123

10 maio 2015

Exibição em crescendo dita vitória gorda

video
Académico Viseu - Cracks Lamego 8:1
Golo Académico Viseu: Diogo Gouveia (16, 33 min), Melo (26, 41, 42 min), Diogo Paiva (32 min), Rodrigo (55 min), Raul (56 min)
Golo Cracks Lamego: Rui Vilar (54 min)
Académico Viseu: Mário, Rodrigo, Miguel Loureiro, Kiki, Nuno, Melo, Gonçalo Pereira, Rafael Ferraz, Raul, Diogo Paiva, Diogo Gouveia e Pedro Farias.
Treinador: João Figueira.
Cracks Lamego: Filipe Caetano, Francisco Silva, Rafael Santos, Leandro Silva, Célio Clemente, André, Diogo Caravana, Leonel, Ricardo Figueiredo, Rui Vilar, Guilherme,
Treinador: Luis Gomes.
Árbitro: António Ferreira, José Ferreira.
video

Os infantis A academistas defrontam a equipa dos Cracks de Lamego, procurando dar mais um passo para a conquista do titulo.
Primeiro minutos corte providencial de Nuno após remate oara o golo de Diogo Caravana.
Mais posse de bola por parte da equipa forasteira. Aos 5 minutos remate muito por alto de Raul. No minuto seguinte remate forte de Rafael Ferraz para defesa atenta de Filipe.
Aos 10 minutos livre de Rafael Ferraz para boa defesa de Filipe. Partida equilibrada. Aos 15 minutos Rafael Santos consegue cabecear bem mas . No minuto seguinte boa jogada de Nuno a subir bem e sobre a linha final centra para Diogo Gouveia aparecer vindo de trás a fazer o golo inaigural da partida.
Na resposta Diogo Caravana remata bem para defesa de Pedro Farias.
Aos 19 minutos remate forte de Miguel para boa defesa de Filipe. Trẽs minutos depois é Rafael Ferraz a rematar com algum perigo á baliza lamecense.
A vantagem academista é ampliada na sequẽncia de um livre marcado a régua e esquadro por Melo que só para na redes de Filipe.
Chega-se ao intervalo com uma vantagem parcial dos academistas.
video

Aos 32 minutos os academistas viriam a conseguir novo golo quando após jogada de insistẽncia entre Diogos academistas, onde Diogo Gouveia remata para defesas consecutivas de Filipe e na sobra Diogop Paiva encosta para o terceiro golo dos academistas.
Uma entrada bastantante pressionante dos academistas que viriam a conseguir novo golo num remate de Diogo Gouveia que so para nas redes forasteiras. Aos 39 minutos boa jogada de Kiki que sobe bem no terreno e remata perto da baliza contrária.
Aos 42 minutos boa jogada de Melo que faz a bola sobrevoar Filipe e resulta no quinto golo academista.
No minuto seguinte perca de bola em zona proibitiva para Melo mostrar frieza absoluta para um bom remate que resulta em novo golo dos academistas.
Boa jogada de envolvimento entre Diogo Gouveia e Rodrigo com este a surgir isolado a rematar um pouco ao lado da baliza forasteira.
Aos 51 minutos Filipe consegue-se superiorizar a Rafael Ferraz evitando o golo do academista.
Trẽs minutos depois, Rui Vilar é bem desmarcado por Diogo Caravana aparecendo isolado perante Mário e remata bem para o golo.
Boa jogada da equipa academista com a bola a ser bem trocada entre toda a equipa e com a bola a chegar a Rodrigo que faz um bom golo.
Aos 56 minutos grande jogada de Raul que consegue ultrapassar os adversários contrários e faz o oitavo dos academistas.
Chega-se ao final com uma vitória robusta dos academistas que assim continuam a sua marcha até agora 100% vitoriosa na procura da conquista do título.
video
Out: adormecimento lamecense. O intervalo parece ter adormecido os jogadores lamecenses que após o regresso dos balneários se mostraram menos intensos e viriam a sofrer num espaço de 12 minutos 4 golos que dificultou a missão lamecense. Esta menor capacidade deve-se a uma grande entrada dos academistas que não limitaram as movimentaçoes contrárias que ficaram bem longe do produzido nos primeiros 30 minutos.
In: exibição crescente. Foi uma exibição em crescendo ao longo da partida. Começando com menos posse de bola, algo que contraria o que tanto gostam, os academistas aos poucos foram "assumindo" a partida e com os golos libertaram-se para obter uma gorda vitória. Após chegar ao intervalo com uma vantagem já algo confortável a entrada nos derradeiros 30 minutos foi diabólica e com 4 golos sentenciou a partida.
Melhor em campo: Melo. Numa equipa que esteve em bom nível o jovem academista demostrou mais uma vez o seu potencial tanto a defender como nas missões mais ofensivas. Foi alimentando o seu ataque e coloriu a sua exibição com trẽs golos bastante importantes para a vitória final.

Outros resultados:
Vale Açores - Cinfães 3:5
Pinguinzinhos - Repesenses 2:3
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu7700381021
Repesenses7502231815
Cinfães7403283512
Pinguinzinhos720518196
Vale Açores720521316
Cracks Lamego710614313

09 maio 2015

Intensidade trambela dita vitória em derby viseense


Lusitano Vildemoinhos - Académico Viseu 3:0
Golo Lusitano Vildemoinhos: Yuri (18, 76 min), Tiago Guerra (90+ 5 min)
Lusitano Vildemoinhos: Fábio, Daniel Pereira, Tiago Francisco (Pepe, 75 min), David Leitão, Miguel Marques, Hugo Marques, Lucas ( André Rodrigues, 85 min), Daniel Amaral, Rafael Santos (Tiago Guerra, 90+ 4 min), Yuri e Mauro Rodrigues.
Suplentes não utilizados: Diogo, André Ferrão, João Santos, e Rafael Costa.
Treinador: João Costa.
Académico Viseu: Elísio, Tiago Lopes, Formoso, Eduardo, Rafael Silva, Rafael Barreiros, Rafael Marques, Rodrigo (Tigas, 82 min), Lopes (Gonçalo, 54 min), Benjamim (Caramelo, 70 min) e João Soares.
Suplentes não utilizados: Fábio, David, Pedro.
Treinador: Lage.
Cartão amarelo:
Lusitano Vildemoinhos: Daniel Amaral (42 min), mauro Rodrigues (63 min), Pepe (84 min)Académico Viseu: Rafael Silva (41 min), Gonçalo (68 min), Rafael Barreiros (85 min)
Árbitro: Bruno Nascimento, Auxiliares: Diogo Ferreira e Rui Crisóstomo.

Os juniores academistas dão mais uma cartada decisiva na luta pela subida, neste derby citadino com o Lusitano Vildemoinhos que também ela procura reentrar nessa luta.
Aos 5 minutos Rafael Silva desmarca bem João Soares que remata forte mas sem a melhor direcção.
Que grande ocasião esta para a equipa do Lusitano de Vildemoinhos quando após uma má reposição de bola, esta chega a Yuri que completamente isolado tenta o remate colocado mas a falhar na direção dada.
Aos 9 minutos é a vez de Daniel Amaral aparecer em boa posição mas sem conseguir o remate valendo a antecipação de Elísio.
Melhor entrada da equipa trambela a ter mais posse de bola e aos 18 minutos fica perto do golo quando Rafael Santos desfere um bom remate que é devolvido caprichosamente pela trave.
A justiça dá-se aos 18 minutos quando numa jogada colectiva,  Rafael Santos consegue desmarcar bem Yuri que aparece a rematar fazendo o golo que coloca a equipa local na frente do marcador.
Dois minutos depois Rafael Silva remata bem para boa defesa de Fábio.
Aos 24 minutos boa jogada individual de João Soares que remata cruzado com perigo.
A equipa do Lusitano de Vildemoinhos está a ser mais intensa nos duelos travados e isso está a permitir-lhe ganhar a maioria dos mesmos.
Com o golo a equipa trambela diminui o ritmo e com isso os academistas estão a conseguir assumir o controlo da partida mas sem colocar ainda em perigo a baliza de Fábio.
Aos 37 minutos Rafael Santos desmarca bem Yuri que remata fraco. Nova boa situação de golo quando Formoso dá muita liberdade a Lucas que sem oposição remata sem a melhor direcção.
Exibição muito desinspirada dos academistas que saiem para o intervalo com uma  desvantagem que precisam de dar a volta nos derradeiros 45 minutos.

A segunda parte começa com muitos passes perdidos de ambas as equipas. Jogo muito dividido mas sem ocasiões de golo para ambas as balizas.
Aos 58 grande ocasião para os academistas quando João Soares em boa posição não conseguir com o seu remate vencer a oposição trambela. No minuto seguinte Gonçalo centra para Rafael Marques cabecear por alto.
Aos 60 minutos livre de Rafael Silva para nenhum dos seus colegas conseguir o toque final para o golo do empate.
A equipa academista está mais pressionante e aos 63 minutos livre de Rafael Silva para Eduardo em boa posição rematar muito por alto.
Dois minutos depois Rafael Silva consegue ganhar bem o lance em zona ofensiva mas perde algum tempo para o remate.
O cerco intensifica-se mas numa rápida transição bem conduzida por Yuri este consegue suster bem a pressão da defesa academista e desfere um remate indefensável.
No minuto seguinte grande ocasião para o Lusitano Vildemoinhos quando Lucas surge isolado rematando para grande defesa de Elísio.
Aos 79 minutos livre de Rafael Silva para Formoso subir mais alto que toda a defensiva trambela mas a cabecear por alto.
Aos 86 minutos centro de Tigas mas sem nenhum dos seus colegas conseguir o remate.
Aos 91 minutos Rafael Santos desmarca bem André Rodrigues que permite a defesa a Elísio. No canto Yuri consegue ter um bom remate que passa perto da baliza academista.
Aos 95 minutos surge novo golo quando no seguimento de um canto Tiago recem-entrado na partida aparece sem marcação fazendo o terceiro da equipa trambela.
Vitória justa do Lusitano de Vildemoínhos.

Out. desinspiração inicial academista. Os academistas mostraram-se algo desinspirados nos primeiros 45 minutos muito fruto da pressão lusitana que prendeu as movimentações dos comandados de Lage. No regresso dos balneários os academistas mostraram-se algo perdulários na altura do remate final e assim são derrotados.
In: intensidade lusitana. Os jogadores do Lusitano de Vildemoinhos teve uma exibição de bom nível sobretudo nos primeiros 45 minutos onde foram mais intensos nos duelos travados com os academistas. Para além disso foram criando algumas flagrantes oportunidades que a sua menor eficácia não deixou que ao intervalo o resultado fosse mais amplo.

Uma palavra final para estes jovens academistas que apesar da derrota nada está perdido e a luta final será conquistada por nós. JUNTOS SEMPRE!

Outros resultados:
Sátão - Sampedrense 2:3
Molelos - Oliveira Frades 1:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Sátão63129410
Académico Viseu631210510
Oliveira Frades62406310
Lusitano Vildemoinhos6222898
Sampedrense62227108
Molelos60243122

Derby citadino de iniciados B resulta em empate

Académico Viseu - Viseu 2001 1:1
Golo Académico Viseu: Costa (20 min)
Golo Viseu 2001: João Silva (59 min)

Académico Viseu: Zé, Neutel (João Silva, 53 min), Gabi, Pedro Tavares, Edu, Costa, Xico (Rúben, 21 min), Teixeira (Vasco, intervalo), Leo (Amaral, intervalo), Diogo Matos e Leo Rodrigues (Vasquinho, 53 min).
Suplentes não utilizados: Rodrigo e Gomes.
Treinador: João Figueira.
Viseu 2001: Simão, Edu, David (Hélio, 45 min), Gonçalo, Gonçalo Santos (Hugo, 66 min), Tomás. André (Marcelo, 45 min), Inácio, Diogo, João Silva (Carolina, 66 min) e Dinis.
Treinador: Álvaro.
Cartões amarelos:
Viseu 2001: João Silva (56 min) e Dinis (70+2 min)
Árbitro: Flávio Melo, Auxiliares: Luís Vicente e Luís Pereira.

Este era um derby entre as equipas dos Iniciados B de ambos os clubes, onde ambas procuravam obter uma vitória de forma a continuar no topo da tabela classificativa.
Começou melhor a equipa do Viseu 2001 que logo no primeiro minuto consegue o remate com perigo tendo em João Silva o autor do mesmo.
A equipa forasteira trocava melhor a bola mas numa rápida transição atacante dos academistas, Leo Rodrigues consegue o remate ao poste da baliza de Simão.
Aos 12 minutos canto de Gonçalo Santos para João Silva subir melhor que toda a defensiva academista e cabecear para defesa atenta de Zé. Quatro minutos depois o mesmo jogador em boa posição remata muito por alto.
Contudo aos 20 minutos surge o melhor momento da partida quando Costa tira da cartola, um golo mágico, num remate de muito longe que faz a bola sobrevoar Simão e anichar-se nas redes forasteiras.
Este golo teve o condão de dar mais posse aos academistas e com isso o domínio na partida, Aos 30 minutos canto de Leo Rodrigues com Diogo Matos a cabecear mas fraco. Na resposta jogada individual de João Silva a conseguir subir bem na ala esquerda do seu ataque e a rematar mas sem nenhum dos seus colegas conseguir o toque final para o golo.
Aos 32 minutos lance polémico na área do Viseu 2001, com Leo a parecer ser tocado em falta pelo defesa contrária. Em melhor posição o árbitro manda seguir o jogo.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial dos academista que consegue o golo num golpe de génio de Costa quando o Viseu 2001 assumia as despesas da partida.
A segunda parte começa com os academistas a pressionarem mais os seus adversários e ficariam muito perto de ampliar a sua vantagem, quando Amaral consegue o remate que ainda embate na barra.
Aos 42 minutos nova boa ocasião para os academistas quando Leo Rodrigues desmarca bem Amaral que isolado permite a intervenção de Simão que com uma grande defesa evita o golo academista.
Dois minutos é Leo Rodrigues a rematar de muito longe a tentar aproveitar algum adiantamento de Simão.
Os academistas dominavam a partida e aos 50 minutos Amaral consegue ter uma boa jogada individual isolando-se mas falha na força dada ao seu remate. Três minutos depois canto de Leo Rodrigues com Pedro Tavares a surgir ao segundo poste em boa posição a rematar sem a melhor direção.
Seria neste melhor momento dos academistas que o Viseu 2001 viria a conseguir o seu golo aos 59 minutos. João Silva consegue aproveitar da melhor forma uma falha de Gabi que permite ao jovem forasteiro se isolar perante Zé e de forma fria rematar da melhor forma restabelecendo o empate na partida.
Aos 61 minutos Vasco aparece a rematar mas sem a melhor direcção. Na resposta corte providencial de Pedro Tavares que sobre a linha consegue evitar o golo da equipa contrária após remate de Marcelo.
O resultado da partida estava em aberto e apesar de várias tentativas dos jogadores de ambas as equipas não sofreu nenhuma alteração e desta forma seria com um empate que a partida teria o seu término.

Melhor em campo: Costa. O jovem academista foi o motor no eixo central da sua equipa. Com uma boa exibição, Costa conseguiu alimentar muito o seu ataque e mesmo na missão defensiva esteve em bom plano. Para além disso premeia a sua exibição com um golo mágico que levantaria qualquer estádio.
(INICIADOS B)

05 maio 2015

Nulo junior dita partilha de liderança

Oliveira Frades - Académico Viseu 0:0

Os juniores academistas na última jornada da primeira volta da fase final de Juniores, deslocava-se a Oliveira Frades para defrontar a equipa local.
Num jogo bastante dividido em que ambas as equipas procuraram o golo de forma intensa, nenhuma delas conseguiu desatar o nó e desta forma o nulo seria o resultado final.
Um jogo que merecia golos mas onde as defesas levaram sempre a melhor aos ataques.
Com este empate num terreno sempre complicado os academistas preservam a liderança na prova, desta feita com a companhia do Sátão.



NOTA: Gostaria de pedir a quem assistiu a esta partida e me possa enviar informações sobre o mesmo que o faça para jorge.miguel.sa@gmail.com. O meu OBRIGADO!


Outros resultados:
Molelos - Sátão 0:3
Lusitano Vildemoinhos - Sampedrense 2:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Sátão53117110
Académico Viseu531110210
Oliveira Frades5140427
Lusitano Vildemoinhos5122595
Sampedrense5122485
Molelos50232102

03 maio 2015

Maturidade benfiquista dita vitória em derby aguerrido

Académico Viseu - Viseu Benfica 4:7
Golos Académico Viseu: Luis Miguel (1, 14 e 28 min), Guilherme (46 min)
Golos Viseu Benfica: João Leão (12, 42 min), Kiko (15, 50+1 min), Rui Pedro (20 min), Pedro (29 min), João (37 min),
Académico Viseu: Denis, Gustavo, Luis Miguel, Tomás, Duarte, Marco, David, Guilherme, Rodrigo, João Pedro e Diogo.
Treinador: Cristiana.
Viseu Benfica: Gonçalo Rebelo, Afonso, João Pedro, João Leão, João, Gonçalo, J. Silva. Rodrigo M, Rodrigo , Rui Pedro, Kiko e Pedro.
Treinador: Leão.
Àrbitro: Flávio Melo e Luis Vicente.

Os benjamins sub10 B academistas tinham um derby citadino, onde o seu adversário era o Viseu Benfica.
Os academistas entraram melhor na partida e logo no primeiro minuto viriam a colocar-se na frente do marcador quando Luis Miguel surge isolado perante Gonçalo Rebelo e faz o remate que dita o inaugurar do marcador.
No minuto seguinte o mesmo jogador tem mais uma flagrante oportunidade para marcar mas desta vez o remate passa perto do poste da baliza benfiquista.
Aos 8 minutos grande ocasião para os academistas quano Marco isolado aparece a rematar bem para grande defesa para Gonçalo Rebelo com a bola a embater ainda no poste da sua baliza.
Os benfiquistas encontravam-se algo desorientados com a boa entrada academista mas na primeira ocasião de golo viriam a conseguir o empate. Seria num canto marcado na ala direita do seu ataque por João Leão que de forma directa surpreende Denis e faz o golo.
Os academistas conseguem reagir bem ao golo sofrido e João Pedro tem uma boa desmarcaçao descobrindo Luis que é lesto a rematar colocando novamente a sua equipa na frente do marcador.
Ainda os academistas festejavam e o empate viria a ser alcançado pelos benfiquista com Kiko a surgir isolado, bem desmarcado por João e perante Denis faz o remate para o golo.

Aos 17 minutos Kiko remata de muito longe para boa defesa de Denis. A reviravolta no marcador viria a ser materializado no minuto seguinte num remate colocado de Rui Pedro que resulta no terceiro golo benfiquista.
Aos 22 minutos Guilherme remata forte para boa defesa de Gonçalo Rebelo. No minuto seguinte em duas situações Rui Pedro obriga Denis a duas boas defesas.
Vitória parcial benfiquista algo ingrata para os academistas que foram quem mais criou mas não soube aproveitar.

A segunda parte começou com os benfiquista a ficarem perto do golo valendo o corte providencial de Duarte quando Pedro se preparava para o golo.
Essegolo viria a surgir na outra baliza quando Guilherme desmarca bem Luis Miguel que se mostra eficaz fazendo o golo perante o guarda-redes benfiquista.
A resposta benfiquista dá-se rapidamente e no minuto seguinte no seguimento de um canto Pedro aparece a rematar para novo golo.
Aos 31 minutos Pedro remata colocado para boa defesa de Denis.
Dois minutos depois Luis ganha bem o lance desmarcando Rodrigo que isolado remata mas vẽ o guarda-redes benfiquista negar-lhe o golo. Que grande ocasião desperdiçada!
Quem não marca sofre e isso viria a concretizar-se aos 37 minutos quando numa jogada algo confusa na área academista João mostra-se mais lucido e faz o golo que ampliava a vantagem da equipa benfiquista.

Aos 40 minutos boa jogada de João para Pedro rematar para boa defesa de Denis. No seguimento do canto marcado por João Leão, surge Rui Pedro a cabecear muito perto da baliza academista.
A vantagem da equipa vermelha seria ampliada num dos melhores golos da partida quando João Leão remata cruzado de nada valendo o voo de Denis a evitar o golo da equipa contrária.
Aos 46 minutos Guilherme surge desmarcado e com um bom remate faz o golo que reduz a desvantagem da equipa academista.
Já nos descontos o marcador viria a ser carimbado pela última vez quando Kiko consegue aproveitar da melhor forma uma reposição de bola de Denis e de muito longe faz o remate que só para nas redes academistas.
Vitória benfiquista que mostrou-se mais pragmático na altura do remate final e com isso marcar nos momentos exactos que lhe permitiu alcançar esta vitória.
Arbitragem sem erros não se dando conta da sua presença.

Out: eficácia academista. Este resultado é castigador para os academistas para aquilo que estes fizeram. Mesmo marcando em quatro situações, ficaram vários por acontecer e com isso surge a derrota.
In: maturidade benfiquista. Os benfiquistas mostraram-se pragmáticos e com mais maturidade a abordar os lances de maior perigo e com isso deram um passo importante na concretização e na obtenção da vitória final.

Iniciados despedem-se dos Nacionais com vitória

video

Académico Viseu - Beira Mar 2:0
Golo Académico Viseu: Filipe (33 min), Costa (70+4 min)
Académico Viseu: Tomé, Diogo, Filipe, Costa, Nuno, David (Matos, intervalo), Diogo Matos, Nené, Rúben (Edu, 67 min), Gustavo (Bacalhau, 57 min), Tiago Salgado.
Suplentes não utilizados: Rodrigo, Lourenço, Vasco, Pedro.
Treinador: Carlos Santos.
Beira Mar: Álvaro, Alain, Vieira, Pires, Robin, Mateus, Rafa (Tomé, intervalo), Nascimento(Rafa, 54 min) Jorge (Xico, intervalo), Rúben, Simão.
Suplentes não utilizados: Pipe, Tomás.
Treinador: Paulo Barros.
Cartão amarelo: 
Académico Viseu: Gustavo (47 min)
Beira Mar: Mateus (16 min), Xico (65 min)
Árbitro: António Castro, Auxiliares: Diogo Mesquita, Adão Zério. (A.F. Bragança)
video

Os iniciados A academistas defrontam a equipa do Beira Mar.
Troca de bola sem nenhuma das equipas conseguiram o domínio da partida. Aos 6 minutos Diogo remata muito de longe sem a melhor direcção.
A resposta beiramarense dá-se na sequência de lances de bola parada.
Aos 16 minutos livre de Nené com Costa em boa posição a rematar muito por alto. Partida muito dividida. Aos 30 minutos novo livre de Nené para Filipe para cabecear fraco.
Aos 33 minutos Filipe à terceira tentativa consegue-se superiorizar à defensiva forasteira e cabeceia da melhor forma levando a bola a anichar-se nas redes de Álvaro colocando a equipa academista na frente do marcador.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial academista.

A segunda parte começa com o Beira Mar a procurar o golo do empate com Xico a ter boa jogada mas sem conseguir o remate final.
O Académico está a conseguir controlar a partida sem deixar que beiramarenses conseguiam criar perigo e só em remates de muito longe por exemplo aos 52 minutos remate de Robin sem a melhor direcção.
O Beira Mar esta a ter mais posse de bola e aos 55 minutos Alain aparece em boa posição a rematar perto da baliza academista.
Três minutos depois Rúben desmarca Bacalhau que em boa posição não consegue o melhor remate gorando-se assim uma boa ocasião para os academistas.
Partida jogada a um ritmo lento. Aos 67 minutos boa jogada academista mas com muita cerimónia na altura do remate final. Pressão final da equipa forasteira na procura do golo do empate mas onde a defensiva academista liderada por Filipe está a conseguir suster tais investidas.
Aos 72 minutos jogada individual de Diogo Matos que é tocado por Vieira. Chamado a marcar Costa consegue marcar da melhor forma ampliando a vantagem academista e assegurando desta forma a vitória final.
Arbitragem com duas caras, bem em termos técnicos mas mal a nivel disciplinar onde não se percebem o motivo para os amarelos.
Melhor em campo: Filipe. Mais uma grande exibição do central academista que no eixo central da defesa não perdeu um único confronto que travou com os seus adversários. Para além disso premiou esta sua exibição com o holo inaugural da partida contribuindo da melhor forma para a vitória final.

Outros resultados:
Gondomar - Fiães 0:1
Repesenses - Avanca 1:3
Gafanha - Oliveirense 3:5
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Fiães14923101062
Oliveirense14734311557
Gafanha14446102047
Gondomar14473151740
Avanca14743261739
Repesenses14437172229
Académico Viseu14437112025
Beira Mar1416781822

02 maio 2015

Infantis academistas dão grande passo para conquista final

video

Repesenses - Académico Viseu 1:3
Golo Repesenses: David Sousa (50 min)
Golos Académico Viseu: Rafa (20 min), Raul (32 min) e Diogo Gouveia (38 min)
Repesenses: João, Salu, Rafa, Rodri, Fonseca, David, Jacques, António, Iuri, Gonçalo, Márcio e Xico.
Treinador: Fernando Loureiro.
Académico Viseu: Mário, Nuno, Melo, Rafa, Gonçalo, Diogo Gouveia, Vasquinho, Luiz, Raul. Miguel, Rodrigo e Pedro Farias.
Treinador: João Figueira.
Cartão amarelo: Diogo Gouveia (40 min)
Árbitros: Bruno Nascimento e Hugo Marques.

Este era o jogo que marcava o início da segunda volta da prova e que colocava frente a frente os dois mais fortes candidatos à conquista do título final.
O início da partida foi bastante equilibrado com primeiro Gouveia e depois Rafa a serem os primeiros em cada uma das equipas a desferirem o remate para cada uma das balizas.
Aos 11 minutos livre de Rafa para defesa fácil de João. Os academistas controlavam a partida, trocando bem a bola e não deixando a equipa local fazer o mesmo e numa recuperação de bola por Melo este consegue suster a bola até desmarcar bem Rafa que em zona privilegiada consegue o remate que inaugura o marcador.
Aos 24 Gonçalo na resposta remata muito por alto. No minuto seguinte é Diogo Gouveia a rematar um pouco ao lado da baliza repesense.
Já perto do final da primeira parte Diogo Fonseca remata forte mas um pouco por alto.
Vitória parcial dos academistas que souberam controlar as investidas contrárias e criaram mais dificuldades nos seus remates fruto de boas recuperações de bola e rápidas transições ofensivas.
A segunda parte começa com um livre de Márcio para defesa atenta de Mário.
No segundo minuto Diogo Gouveia ganha novamente bem o lance em zona ofensiva e desmarca Raul que desfere o remate que amplia a vantagem academista para gáudio da falange de apoio academista.
Na resposta Márcio remata forte mas um pouco ao lado.
O jogo ficaria quase que sentenciado aos 38 minutos quando Rafa consegue ser mais lesto que a defensiva repesenses e à entrada da área local é derrubado por João.
Chamado a marcar Diogo Gouveia mostra a frieza suficiente para perante João não acusar a pressão e fazer o terceiro golo da equipa academista.
Aos 42 minutos Jacques bem solicitado por Rodri aparece a rematar para defesa atenta de Mário. No minuto seguinte é David Sousa a rematar perto da baliza academista.
Aos 47 minutos Jacques remata para defesa atenta de Pedro Farias. Na resposta Vasquinho aparece bem a fazer o chapéu a João que passa muito perto da barra da baliza repesense.
Aos 50 minuto David Sousa aparece a antecipar-se à defensiva academista e consegue ultrapassar Farias e fazer o remate para o golo que animava as hostes academistas.
Este golo teve o condão de despertar os locais que ficam perto do golo quando David Sousa se aproxima do remate final mas Luiz tem um corte providencial evitando o golo local.
Aos 54 minutos Rodri remata perto da baliza academista. Três minutos depois remate de muito longe de Márcio que é devolvido caprichosamente pelo poste da baliza academista.
Vitória justa dos academistas que mostraram bastante tranquilidade e pragmatismo conseguindo controlar o jogo em grande parte da partida e com isso obter 3 golos que lhes deu uma maior segurança e tranquilidade para conquistar a vitória final.

In: união academista. Tantos pais como claque academista mostraram-se a alto nível no apoio aos jovens academista e isso motivou os jovens infantis academistas. Do apoio incondicional nasceu uma vitória muito importante rumo a um objectivo final que é a conquista do título. Foram enormes e um muito OBRIGADO!
video

Uma palavra final para o Yuri, em meu nome e de todos os academistas e teus amigos as melhoras. Força ai campeão!

Outros resultados:
Cinfães - Pinguinzinhos 4:2
Cracks Lamego - Vale Açores 4:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu660030918
Repesenses6402211512
Cinfães630323329
Pinguinzinhos620416166
Vale Açores620418266
Cracks Lamego610513233